Este ano, a Jornada do Patrimônio busca refletir sobre o diálogo dos bens culturais com o presente e o futuro da cidade, dentro do tema “Construindo Histórias”.

Esse tema foi dividido em sete eixos com programação especial neste ano: estudar, trabalhar, morar, comprar e vender, circular, passear e lembrar.

No eixo “Estudar” serão exploradas as permanências e mudanças na arquitetura escolar, que refletem políticas educacionais de um determinado momento histórico. Essa história começa com as escolas da 1ª República, em  linguagem arquitetônica eclética e passa pelas escolas do Convênio Escolar, outro grande programa governamental de ensino que construiu em São Paulo dezenas de escolas em arquitetura moderna.

PONTO FOCAL

O imóvel escolhido para representar o eixo Estudar foi a Casa de Cultura de Vila Guilherme, um antigo colégio da 1º República.

Além da exposição sobre o tema, com fotos do acervo do Museu da Cidade de São Paulo, o imóvel receberá a peça Folias Galileu, encenada pelo grupo Folias D’Arte.

Na peça, a figura do cientista Galileu, que através de seu estudo reconfigura o céu, é construída num recontar de histórias pela boca dos seus pares, dos que o rodeavam familiarmente e dos seus algozes.

A trajetória das escolas brasileiras se iniciou após a Proclamação da República, em 1889. Foram construídas as escolas de arquitetura eclética, como o CEPAV (Escola Estadual Padre Antônio Vieira), um dos imóveis abertos a visitação durante a Jornada do Patrimônio.

O roteiro temático “Arquiteturas que ensinam, vai abordar as características arquitetônicas de escolas como a Escola Estadual Santos Dumont, da 1ª República, e a Escola Estadual Nossa Senhora da Penha, representante do Convênio Escolar. As escolas deste Programa adotaram o modelo pedagógico do educador Anísio Teixeira e foram construídas dentro da linguagem modernista.

Também haverá visitas a escolas de ensino superior. Uma delas é o Edifício Vilanova Artigas, sede da FAU-USP e representante da arquitetura da chamada escola paulista, ou brutalismo paulista.

Além das visitas guiadas, roteiros e exposições, haverá no Sesc 24 de Maio distribuição de roteiros autoguiados em forma de cartões destacáveis, desenvolvidos em parceria com o DPH. São roteiros abordam o tema da Jornada e o do eixo Estudar propõe um passeio pela região da Luz e Bom Retiro, que concentra edifícios escolares de diferentes momentos.

Veja outros eventos da Jornada que dialogam com o eixo “Estudar”:

Imóveis
Arquivo Histórico de São Paulo
Centro Histórico e Cultural Mackenzie
CEPAV (Escola Estadual Padre Antônio Vieira)
Edifício Vilanova Artigas Sede FAU-USP
Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia – PUCSP
Palácio do Comércio – FECAP (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado)

Roteiros
Sesc – Arquiteturas que ensinam

Oficinas
FotoJornada do Patrimônio 2017 – Construindo Histórias – Estudar e Trabalhar

Exposição
Construindo Histórias – Estudar em São Paulo – Casa de Cultura da Vila Guilherme